NOTÍCIAS

Acompanhe-nos no facebook!

Card image cap
Celebração do Dia Biológico da UE

Por iniciativa conjunta do Parlamento Europeu, do Conselho da União Europeia e da Comissão Europeia, celebramos hoje, o Dia Biológico da União Europeia (UE). 

O Dia Biológico da UE é celebrado no dia 23 de setembro, perto do equinócio de Outono, e simboliza a harmonia entre o dia e a noite, a passagem entre os meses quentes e os meses frios do ano e o equilíbrio entre a produção agrícola e o meio natural envolvente. A escolha do dia também está relacionada com o momento de colheita antes dos meses de recolhimento e é uma metáfora da abundância que a agricultura biológica nos pode oferecer. 

Celebrar o Dia Biológico da UE é celebrar a biodiversidade, é reconhecer que somos responsáveis pelo impacto que temos no nosso entorno, é agir com consciência dos limites planetários e em sintonia com os ciclos naturais, é saber que ao apostar no biológico estamos a apostar na nossa saúde e bem-estar. A agricultura e produção biológica é um projeto de e para o futuro.

Esta celebração insere-se no âmbito do Plano de Ação para o Desenvolvimento da Agricultura Biológica cujo objetivo é aumentar a área de produção biológica da União Europeia para 25% da área total até 2030. Outro grande objetivo é consciencializar a sociedade geral para a importância de repensar os nossos padrões de consumo e relação com meio natural.

O Centro ISOPlexis celebra o facto de inserir-se no grupo de entidades que reconhece a importância dos sistemas agroecológicos e de participar ativamente em inúmeros projetos para tornar a produção biológica um futuro cada vez mais próximo. 

Desejamos-Vos um Feliz Dia Biológico da UE!

Card image cap
Centro ISOPlexis distinguido internacionalmente com 2 prémios nas áreas da “Agricultura de Precisão” e “Agroecologia”

Decorreu entre os dias 18 e 20 de julho o “Simpósio de Agricultura Sustentável e de Precisão” em La Laguna, Tenerife, com temáticas nas áreas da gestão sustentável da água e do solo, novas tecnologias (drones, câmeras multi e hiperespectrais, sensores), bioestimulantes, fertilizantes, herbicidas, pesticidas e deteção de contaminantes. O Centro ISOPlexis participou neste simpósio internacional com a divulgação dos principais resultados dos projetos Ahidagro, Apogeo, Fruttmac e Vercochar (Interreg MAC 2014-2020), MadeiraOPUNTIAS (PRODERAM 2020), e CASBio (Madeira 14-20). 

Entre os 42 posters de diversos países, foram selecionados e premiados dois trabalhos do ISOPlexis como melhor comunicação em poster científico nas áreas da “Agricultura de Precisão” e “Agroecologia”, pela qualidade da investigação, novidade e importância. 

O trabalho apresentado pela investigadora Sofia Valente recebeu o prémio de melhor comunicação em poster na categoria “Agricultura de Precisão”, com o estudo preliminar na utilização de lamas de depuração na correção do solo na ilha da Madeira. 
O trabalho premiado foi realizado no Centro ISOPlexis e insere-se no Projeto VERCOCHAR financiado pelo programa Interreg MAC 2014-2020, com a parceria da Secretaria Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural. 

O prémio de melhor comunicação em poster na categoria de “Agroecologia” foi atribuído ao estudo apresentado pela investigadora Carla Gouveia sobre a composição centesimal e fitonutrientes em cladódios e frutos da tabaibeira (Opuntia ficus-indica (L.) Mill.). O trabalho premiado foi realizado no Centro ISOPlexis, com a parceria da Secretaria Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural, e insere-se no projeto MADEIRA OPUNTIAS, financiado pelo programa PRODERAM2020-16.2.2-Feader-01530. 

Card image cap
Curador da coleção ISOPlexis participa em workshops sobre estratégias de conservação do Género Brassica

Durante os dias 24 e 25 de junho de 2022 realizaram-se workshops online sobre estratégias de conservação do Género Brassica. O workshop "Priorities for a global ex situ conservation strategy for Brassica" foi organizado pela Dra. Charlotte Allender, investigadora da Universidade de Warwick, em Inglaterra, na qualidade de consultora do The Crop Trust e reuniu investigadores/curadores de coleções de Brassica de vários países, entre os quais, Grécia, Estados Unidos da América, Alemanha, Inglaterra, Austrália, França, Holanda, Chéquia, Espanha e Tunísia. Portugal, fez-se representar pelo curador da coleção do ISOPlexis - Banco de Germoplasma da Universidade da Madeira, Dr. Humberto Nóbrega

Durante o workshop foram abordados vários temas sobre as coleções de Brassica de vários países, entre os quais destacam-se: 
• Lacunas nas coleções existentes 
• Documentação e informação 
• Distribuição 
• Duplicação de segurança 
• Regeneração 
• Armazenamento de sementes/saúde de sementes 
• Dados de caracterização/avaliação 
• Dados de genotipagem e sequenciamento 

Foram discutidos, ponto a ponto, entre os participantes, as melhores estratégias de cooperação para melhorar o estado do conhecimento deste género botânico, que tem especial interesse na agricultura mundial e local. Aliás, existe uma variedade denominada couve portuguesa ou tronchuda (Brassica oleracea var. costata) típica de Portugal e introduzida nas regiões autónomas, que tem várias utilizações nas diversas gastronomias tradicionais locais, sendo também usada para alimentação de animais domésticos.

Card image cap
Projeto BASE avalia comportamento da bananeira em todo o seu ciclo de produção

O projeto BASE - BAnana SEnsing, ref. PRODERAM 1810.16.2.1, Programa de Desenvolvimento Rural da Região Autónoma da Madeira - 2014-2O2O, é uma parceria da Universidade da Madeira, através do Centro ISOPlexis, com a GESBA-Empresa de Gestão do Sector da Banana. 

Este projeto enquadra-se na área da agricultura de precisão e tem por objetivo avaliar, através de sensoriamento, o comportamento da bananeira em todo o seu ciclo de produção. A equipa do ISOPlexis, onde se inclui o investigador Doutorado João Paixão dos Santos Neto, que faz investigação pós-doutoral, realiza a monitorização constante dos descritores morfoagronómicos das bananeiras e aquisição de dados provenientes de sensores, nomeadamente de planta e solo, e da estação meteorológica em dois sítios com diferentes condições agrícolas. Estes dados são transmitidos para a aplicação Live!Green. 

Com este estudo pretende-se avaliar as variáveis do ciclo produtivo da bananeira e como influenciam de forma decisiva o seu crescimento e produção, e ainda, posteriormente, atuar sobre estas mesmas variáveis com intuito de melhorias na comercialização da banana.

Aplicação Live!Green – Mapa com os sensores e as estações meteorológica.

Card image cap
Investigador do ISOPlexis e CITAB participa na 11ª Conferência Internacional de Agricultura do Mar (Seagriculture) em Bremerhaven, Alemanha

A conferência decorreu no Atlantic Hotel Sail City em Bremerhaven, Alemanha, entre 29 e 30 de junho de 2022, organizado pela DLG Benelux. 

Participaram 137 delegados de 18 países ligados à indústria das algas, com 30 comunicações orais, divididas por 7 sessões, e vários posters alusivos à conferência. O Doutor Nuno Miguel Velosa Nunes apresentou uma comunicação científica em poster com o título “The influence of different media and light intensity for the production of Haematococcus pluvialis in the green phase: Biomass and biochemical assessment envisioning a good start for the red phase”. 

A investigação científica integra-se num projecto financiado pelo EEA Grants à empresa startup PhytoAlgae, do qual a Universidade da Madeira é parceira. 

O Centro ISOPlexis desenvolve desde 2013 parcerias com empresas de biotecnologia azul, na prospecção, catalogação e utilização de algas para utilização na indústria alimentar, farmacêutica, nutracêutica e agricultura, transferindo estes conhecimentos no curso técnico superior profissional de tecnologias agroalimentares (TAA). 

Atualmente, o Doutor Nuno Nunes é bolseiro de Pós-doutoramento, desenvolvendo investigação sobre o tema “Utilização da biorrefinaria como estratégia no processamento de algas e obtenção de novos produtos de base biológica, incrementando a sustentabilidade da economia local” financiado pela ARDITI - Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação. É orientado pelo Professor Doutor Miguel Ângelo Almeida Pinheiro de Carvalho, coordenador do Centro ISOPlexis da Universidade da Madeira, em conjunto com a Professora Doutora Ana Isabel Ramos Novo Amorim de Barros, da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

Card image cap
Projeto Cuarentagri procura ferramentas para o manejo e controlo da praga Drosophila suzukii  

A ocorrência de pragas, como as espécies de moscas da fruta, numa determinada região afeta gravemente a produção frutícola. Temperaturas mais altas resultantes das alterações climáticas promovem o aumento, das populações, da sua capacidade de dispersão e consequentemente, da sua distribuição geográfica.

A espécie Drosophila suzukii (Matsumura, 1931), conhecida como Drosófila de asa manchada, é uma pequena mosca da família Drosophilidae (Ordem Diptera) com cerca de 2-3mm, que é oriunda do Sudeste Asiático. É a única espécie de drosófila (vulgarmente conhecidas como moscas do vinagre), capaz de provocar danos em frutos sãos, pois são nestes que as fêmeas fazem a postura dos ovos (oviposição), ao contrário das restantes drosófilas que reproduzem-se em material apodrecido ou frutos num avançado estado de maturação. Após a eclosão, as larvas alimentam-se da polpa do fruto e as aberturas na casca (resultantes da postura) permitem a entrada de fungos e bactérias que contribuem para o apodrecimento. 

É uma espécie que tem uma grande distribuição mundial, tendo sido registada na Europa pela primeira vez em 2008, em Espanha. Em 2012 foi encontrada em Portugal Continental e em 2014 foi identificada pela primeira vez na ilha da Madeira, em armadilhas colocadas em vinhas no Caniçal, Faial, São Jorge, Arco de São Jorge, São Vicente e Estreito da Calheta. 

Devido à proliferação que a espécie D. suzukii, está a ter na ilha da Madeira e dado o seu estatuto de praga para a fruticultura, que afeta várias culturas de entre as quais, cereja, framboesa, mirtilo, amora, morango, pêssego, pitanga, ameixa, nectarina, uva, nêspera, figo, diospiro, kiwi, é de extrema importância conhecer o seu real grau de dispersão na ilha. 

No âmbito do projeto Cuarentagri (Programa Interreg MAC 2014-2020, ref. MAC2/1.1a/231) estão a ser realizadas amostragens com armadilhas em fruteiras por toda a ilha, de modo a obter dados que permitam desenvolver um modelo da distribuição espécie, bem como aprofundar o conhecimento da sua adaptação à escala regional, de modo a encontrar ferramentas para o manejo e controlo desta praga e para a proteção das culturas.

Card image cap
Projeto estuda a utilização de extratos de macroalgas para estimular a tolerância ao stress hídrico em culturas

O projeto Ahidagro, cofinanciado através do Programa Interreg MAC 2014-2020, (ref. MAC2/1.1b/279) é uma parceria entre a Universidade da Madeira, através do Centro ISOPlexis, com entidades das ilhas Canárias, e liderado pelo Instituto de Produtos Naturais e Agrobiologia (IPNA), sediado em Tenerife. Engloba ainda a Universidade de La Laguna e o Cabildo Insular de Tenerife. Possui ainda 2 empresas associadas, Biovert S.L e Kweek Agro S.L. Decorre entre setembro de 2019 e agosto de 2023, e visa desenvolver novos produtos e formulados com capacidade osmoprotetora, que estimulem as plantas a manter o seu potencial produtivo em situações de carência hídrica. 

No âmbito do projeto, a equipa do ISOPlexis, onde se inclui o investigador José Filipe Ganança, técnico superior da UMa, tem como objetivo testar a obtenção e a utilização de extratos de diferentes macroalgas presentes na RAM, para estimular a tolerância ao stress hídrico em culturas selecionadas e de interesse para ambas as regiões. Até ao momento, foi testado o efeito protetor da aplicação de extratos de 4 macroalgas diferentes, em condições controladas numa câmara fito climática, em plântulas de milho e tomate, sujeitas a stress hídrico, e neste momento, está a ser testado o efeito protetor do extrato de uma das algas, em campo, na cultura do milho igualmente sujeita a stress hídrico.

Card image cap
Investigador do ISOPlexis e CITAB participa na XLI Conferência de Ciências do Mar no Chile

A XLI Conferência de Ciências do Mar decorreu na Universidad Católica de la Santísima Concepción (UCSC), em Concepción, Chile, entre 23 e 27 de maio de 2022. O evento foi organizado pela referida universidade e pela Sociedad Chilena de Ciencias del Mar (SCHCM). Cerca de 150 participantes de vários países contribuíram com comunicações orais e em poster para a conferência.

O Doutor Nuno Miguel Velosa Nunes, investigador do ISOPlexis e do CITAB, apresentou uma comunicação oral, com o título “Improving the cultivation parameters of the green edible microalgae Chlorella vulgaris to develop nutraceutical food supplements through fractionation”, incluída no painel Pescas, Aquacultura e Biotecnologia. A investigação científica integra-se num projecto financiado pelo EEA Grants à empresa startup PhytoAlgae, do qual a Universidade da Madeira é parceira. 

Atualmente, Nuno Nunes é bolseiro de pós-doutoramento, desenvolvendo investigação sobre o tema “Utilização da biorrefinaria como estratégia no processamento de algas e obtenção de novos produtos de base biológica, incrementando a sustentabilidade da economia local”, financiado pela ARDITI - Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação. É orientado pelo Professor Doutor Miguel Ângelo Almeida Pinheiro de Carvalho, coordenador do Centro ISOPlexis, da Universidade da Madeira, em conjunto com a Professora Doutora Ana Isabel Ramos Novo Amorim de Barros, diretora do CITAB, sediado na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

Card image cap
Bem-vinda Ilaria Bruno!

Olá. Sou Ilaria Bruno, de Turim, Itália. Estudei Ciências e Tecnologia Agrícolas na Universidade de Turim e terminei o Mestrado em Agricultura Sustentável na Universidade de Perugia. Formei-me em abril de 2022 com uma pontuação de 110, com distinção. A minha tese de investigação foi sobre o "Efeito das nanopartículas biogénicas contra o afídio Sitobion avenae F.".

Ao longo dos meus estudos participei em diferentes experiências. Fiz parte de um projeto com um número limitado de participantes, organizado pela região da Úmbria e pelo Ministério das Políticas Agrícolas, Alimentares e Florestais (Mipaaf), realizado no âmbito do desenvolvimento rural sustentável, com o objetivo da promoção da zona rural através da utilização do modelo de tela de negócios, do plano de negócios e das entrevistas com a quinta envolvida. Participei também num estágio na Universidade de Perugia, onde estudei uma variedade de Phaseolus vulgaris L. resistente à seca. 

Durante o estágio no Centro ISOPlexis vou trabalhar na caracterização de duas variedades terrestres de P. vulgaris, conhecidas como feijão manteiga ou feijão meja lua e feijão rasteiro, e avaliar uma amostra usando estas duas variedades de feijões num sistema de interculturas com uma terra de milho (Zea mays L.), chamada milho branco. Pretendemos assim, tentar compreender se existem algumas vantagens entre a monocultura e o sistema de intercultura. 

Se tiver dúvidas sobre o trabalho que fiz e sobre o que vou fazer, terei todo o gosto em falar.

Saúde!

Ilaria
Card image cap
Lançamento do livro "Agrodiversidade – Variedades Regionais da Madeira"

O lançamento do livro "Agrodiversidade – Variedades Regionais da Madeira", desenvolvido pelo Centro em Agricultura Sustentável e Tecnologia Alimentar (ISOPlexis), em parceria com a ACOESTE - Associação da Costa Oeste, acontece no próximo dia 04 de maio de 2022, no salão nobre da Câmara Municipal da Ribeira Brava.

A publicação procura dar a conhecer algumas das variedades regionais que foram desenvolvidas pela agricultura madeirense e inclui uma monografia, um caderno de campo e a página na Internet do projeto, co-finaciados pelo PRODERAM (Ref: 19.2.3-FEADER10096). 

Card image cap
Projetos estudam as implicações das alterações climáticas na agricultura

As mudanças climáticas não irão acontecer em um futuro distante, pois já acontecem hoje. O aumento da temperatura e a diminuição dos volumes de precipitação têm ganhado muito destaque na investigação, fazendo com que, diversos trabalhos tenham como enfoque principal analisar, quantificar e propor métodos de superação desses entraves na agricultura. O processo de otimização dos recursos hídricos será essencial para que, as culturas continuem produzindo e não sofram perdas significativas de produtividade.

O uso de Veículos Aéreos Não Tripulados (VANTs) associados a câmeras termográficas é uma alternativa rápida, confiável e não invasiva para avaliar o balanço hídrico foliar das culturas.

O Doutor em Agronomia Fabrício Lopes de Macedo, membro do ISOPlexis - Centro em Agricultura Sustentável e Tecnologia Alimentar, é responsável pela temática sobre o assunto. Esse tipo de estudo vem sendo realizado especialmente no âmbito dos Projeto CASBio e Apogeo, em que, por meio do índice de vegetação denominado CWSIsi (Crop Water Stress Index Simplified) objetiva-se analisar quase em tempo real o stress hídrico da cultura da vinha e outras culturas de interesse na Região Autónoma da Madeira.

No presente exemplo essas medições foram realizadas em dois períodos distintos no desenvolvimento vegetativo de uma vinha localizada no Porto Moniz, em que, com auxílio da câmera multiespectral Micasense Altum, foram adquiridas imagens RGB e Térmicas.


A utilização do índice CWSIsi apresentou resultados muito significativos sob o contexto relacionado ao estado hídrico das plantas no momento da passagem do VANT, demonstrando que existem uma gigantesca heterogeneidade da cultura. Esses resultados podem trazer grandes benefícios ao produtor, pois permite que ele forneça água para a cultura, de forma mais precisa, eficiente e econômica, buscando manter a produção e ainda utilizando os recursos hídricos de forma mais eficiente.

Card image cap
Lançamento do Manual Técnico da Macieira

A Universidade da Madeira, na qualidade de promotor da parceria com a DRADR, e no âmbito do projeto "Caracterização e Conservação dos Principais Recursos Genéticos Vegetais Tradicionais e Estratégicos da RAM" (PRODERAM 873.10.2), tem o prazer de convidar V. Excelência para a cerimónia de apresentação pública do "Manual Técnico da Macieira", a ter lugar no dia 09 de março de 2022, pelas 12 horas, no Auditório do Colégio dos Jesuítas, Universidade da Madeira.

Card image cap
Apresentação: Carolina Barbosa, Técnica Agrícola e Bolseira do Projeto FRUTTMAC

Olá a todos, o meu nome é Carolina Barbosa, tenho 22 anos e acabei recentemente o Curso Técnico Superior em Agricultura Biológica na Universidade da Madeira. 

Neste momento, estou com uma bolsa de iniciação científica no âmbito do projeto FRUTTMAC, a decorrer no ISOPlexis - Centro em Agricultura Sustentável e Tecnologia Alimentar. Neste projeto estão envolvidos centros de investigação, universidades e empresas, diversas administrações públicas insulares e associações dos arquipélagos da Madeira, Canárias, Açores e Cabo Verde. 

Este projeto tem como objetivo principal melhorar as bases para um desenvolvimento sustentável das fruteiras tropicais da Macaronésia, auxiliando para uma maior resiliência para futuros acontecimentos que possam vir a ser prejudiciais para as culturas, como por exemplo as alterações climáticas. 

As minhas tarefas incluem tanto trabalho de campo como trabalho laboratorial relacionadas com os recursos genéticos de fruteiras subtropicais, prospeção, amostragem de variedades regionais da anona e abacate, documentação e processamento de amostras, preparação de amostras para obtenção de extratos, preparação de experiências laboratoriais, etiquetagem, documentação e processamento de amostras padrão, registo de dados e a sua preparação para tratamento e análise. 

Card image cap
Projeto de pós-doutorado caracteriza as variedades de Anona da Madeira

A anona (Annona cherimola Mill.) é a segunda fruta mais exportada da Madeira. Com a previsão de crescimento de exportação, é imperativo caracterizar adequadamente suas variedades para entender melhor o comportamento desta espécie e desenvolver estratégias de armazenamento pós-colheita dos frutos. 

O projeto "Study of Madeira Annona: Characterization of regional varieties and assessment of their valorization potential", visa a caracterização genotipagem/fenotipagem de variedades utilizadas para comercialização dos frutos e seus subprodutos, visando avaliar quais possuem as melhores características bioquímicas/nutricionais para investimentos em marketing e transformação da indústria. Além disso, em variedades de destaque, o bio revestimento para extensão da vida útil será testado para prolongar a conservação pós-colheita e expandir o escopo das exportações. O projeto de investigação é também orientado para a indústria, contribuindo para a valorização da anona da Madeira, englobando bios sustentabilidade, economia e implementação de estratégias RIS3-RAM. 

O projeto de pós-doutorado individual é executado pela investigadora Carla Ragonezi (Doutorada em Ciências Biológicas pela Universidade de Évora) no ISOPlexis - Centro em Agricultura Sustentável e Tecnologias Agroalimentares, e financiado pela ARDITI - Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação, Portugal 2020, refª. M1420-09-5369-FSE000002. 

Card image cap
Conferência: “Nanostimulants: Biostimulants nanoencapsulation to increase yield under drought stress”

O Centro ISOPlexis promove a conferência “Nanostimulants: Biostimulants nanoencapsulation to increase yield under drought stress”, a ser proferida pelo Doutor David Jímenez Arias, Investigador Principal Convidado do Centro ISOPlexis e Bolseiro do programa Marie Curie (Projeto NANOSTIMULANTS, H2020-MSCA-IF-2020, Grant Agreement nº: 101025125). 

Os bioestimulantes são substâncias, microrganismos ou uma mistura dos dois que quando aplicadas às plantas, têm a capacidade de melhorar a produtividade, a tolerância a stresses e a qualidade das culturas a nível nutricional. São considerados amigos do ambiente e a sua presença é inerte no ecossistema, o que faz deles uma alternativa aos fertilizantes sintéticos que vai de encontro com os objetivos da UE de criar uma estratégia para um sistema de produção alimentar justo, saudável e amigo do ambiente. No entanto, a utilização destes produtos acarreta ainda algumas desvantagens que têm de ser ultrapassadas, nomeadamente no que diz respeito às quantidades a aplicar e custos associados, à baixa solubilidade e difícil biodisponibilidade. 

Neste projeto, pretende-se melhorar a eficiência da utilização do ácido L-Piroglutâmico através do nanoencapsulamento. Esta proposta inovadora utiliza um método multidisciplinar que tem como objectivo melhorar a eficiência do bioestimulante através da construção de um nanoestimulante, ou seja, um bioestimulante contido numa nanopartícula. 

A conferência decorre no dia 16 de fevereiro, na Universidade da Madeira, Campus da Penteada, sala do Senado, a partir das 11h00, não sendo necessário fazer inscrição prévia.

Card image cap
Estágio profissional no Centro ISOPlexis. Projeto PHYTOBLUEFRAC

O meu nome é Beatriz Ornelas, tenho 26 anos, sou licenciada em biologia Marinha e mestre em biotecnologia pela Universidade do Algarve. Neste momento, encontro-me a realizar o meu estágio profissional no ISOPlexis - Centro em Agricultura Sustentável e Tecnologias Agroalimentares, no âmbito do projeto PHYTOBLUEFRAC. 

Este projeto, que resulta de uma parceria entre o ISOPlexis e a firma PhytoAlgae, tem como objetivo o estudo das microalgas para o desenvolvimento de suplementos alimentares com elevada qualidade nutricional. Para tal, é necessária a otimização das condições de cultivo de modo a aumentar a produção de metabolitos de interesse (lípidos, proteínas, carotenoides, esteróis, entre outros) de modo mais sustentável possível.

Entre as tarefas do meu estágio incluem-se a otimização das condições de cultivo das microalgas, com a testagem de vários meios de crescimento e condições de cultivo; a avaliação da taxa de crescimento, produtividade, densidade celular e peso seco das culturas e o controlo de qualidade da produção, através da quantificação dos lípidos, proteínas e carotenoides na biomassa das microalgas. Os dados são depois comparados para se definir a condição de cultivo com melhores resultados.

Com este estágio pretendo consolidar e complementar as competências adquiridas durante os meus estudos e adquirir experiência profissional que me permita a inserção no mercado de trabalho. 

Card image cap
"Janeiro-na-Madeira"

Decorre na Universidade da Madeira de 16 a 21 de janeiro de 2022, uma Winter/Summer School sobre a aplicação da espectrometria de massa à proteómica. O encontro foi denominado "Janeiro-na-Madeira" e junta na Universidade da Madeira uma dezena de reputados investigadores na área da espectrometria de massa e é seguindo online por outros 20, distribuídos por diversos países, mas cuja deslocação foi condicionada devido à pandemia. 

Para além das 23 conferências realizadas durante os 6 dias do encontro, decorrem ainda reuniões dos Consórcios Europeus TopSpec, ARIADNE e ALLOD.

O Centro ISOPlexis colaborou na organização do encontro, que partiu da iniciativa do Department of Medical Biochemistry and Biophysics do Karolinska Intitutet de Estocolmo, e que traz grande visibilidade à Universidade da Madeira e ao seu sistema de investigação. 

MAIS INFORMAÇÃO
Card image cap
Jornadas Técnicas da anona, maçã, batata-doce e do maracujá

As Jornadas Técnicas da anona, maçã, batata-doce e do maracujá realizam-se nos dias 4, 5 e 6 de novembro, no Auditório da Reitoria da Universidade da Madeira, no Colégio dos Jesuítas. 

Estas jornadas inserem-se no âmbito do projeto PRODERAM 873.10.0.2 - Conservação dos Recursos Genéticos Prioritários para a RAM, desenvolvido pela parceria entre o ISOPlexis - Centro de Agricultura Sustentável e Tecnologia Alimentar da Universidade da Madeira, a Direção Regional de Agricultura, AJAMPS - Associação de Jovens Agricultores da Madeira e Porto Santo e o APSRAM - Associação de Produtores de Sidra da Região Autónoma da Madeira, cujos principais objetivos passaram (i) pela realização de ações de prospeção, inventariação, colheita, caraterização, conservação documentação das variedades locais destas culturas, (ii) criação e manutenção de coleções in situ e ex situ das variedades inventariadas, e (iii) identificação de variedades com potencial para programas de melhoria ou para proteção com o registo no Catálogo Nacional de Variedades Vegetais.

O primeiro dia das jornadas, com início marcado para as 09h, será dedicado à apresentação e discussão de vários temas como “Património agrícola Regional: o portal para que haja Futuro”, pelo Diretor Regional da Agricultura, Eng. Paulo Santos; “O papel do ISOPlexis na Conservação dos Recursos Genéticos - Projeto PRODERAM 873.10.0.2”, pelo Prof.º Doutor Miguel Carvalho e Dr. Gregório Freitas; “A Anoneira na Madeira, Uma Cultura com História e Valor!”, pelo Eng. Joaquim Leça, “Produção sustentável de batata-doce. Boas práticas agrícolas”, pela Prof.ª Doutora Elvira Ferreira; “Cultura do maracujá na ilha de São Miguel”, pelo Eng. Manuel Moniz da Ponte; e “Importância da preservação dos recursos genéticos/ cultura/ gastronomia/ paisagem”, pelo Prof.º Doutor Raul Rodrigues. Durante o primeiro dia será também realizada a divulgação dos resultados alcançados no projeto PRODERAM 873.10.0.2 e discutir-se-á a importância destas culturas para a agricultura regional. Haverá ainda um espaço para a apresentação do livro “Enxertia de árvores de fruto”. 

Nos dias seguintes, 05 e 06 de novembro, serão promovidas ações no campo, sobre técnicas de multiplicação e de manutenção destas culturas, nomeadamente “Importância da escolha de cultivares de batata-doce: do produtor ao consumidor”, “Enxertias de gomo dormente em macieiras”, “Sistemas de condução, pragas e doenças da cultura do maracujá” e “Amanhos culturais em verde na cultura da anona”. 

As inscrições são gratuitas e decorrem até ao dia 03 de novembro de 2021.

MAIS INFORMAÇÃO
Card image cap
Centro ISOPlexis participa em trabalho do “EIP-AGRI Focus Group Climate-smart (sub)tropical food crops in the EU”

O Centro ISOPlexis participou no trabalho do “EIP-AGRI Focus Group Climate-smart (sub)tropical food crops in the EU”, grupo criado pela Direção Geral de Agricultura da UE e que reuniu um conjunto de especialistas e agricultores, das Regiões Ultraperiféricas Europeias e dos Países Europeus, para discutir as boas práticas, transferência de conhecimento, utilização dos recursos genéticos e das culturas subtropiciais como alternativa para a Agricultura Europeia e a adaptação da agricultura às alterações climáticas.
Em resultado do trabalho, realizado em plena pandemia, entre março de 2020 e março de 2021, foram elaborados e publicados um relatório final e quatro artigos (minipapers). 
Os especialistas do ISOPlexis tiveram participação direta em tês destes artigos, dedicados às seguintes temáticas: 

Artigo 1. Melhoria dos sistemas agrícolas tradicionais, através de técnicas agroecológicas; 
Artigo 2. Práticas e soluções inovadoras para obter culturas e produções agrícolas sustentáveis e resilientes nas regiões subtropicais ultraperiféricas e continentais da EU. 
Artigo 3. Transferência de conhecimento e experiências entre a investigação e os agricultores.

No âmbito do artigo 2, a formação técnica em agricultura biológica, da Universidade da Madeira, foi referenciada como um exemplo de transferência de conhecimento gerado pela investigação (via Centro ISOPlexis) para os técnicos e agricultores.

Card image cap
ISOPlexis contribui em plataforma da FAO com informação sobre tecnologias e práticas agrícolas relevantes para pequenos agricultores

A Universidade da Madeira, através do Centro ISOPlexis, é agora membro da TECA (Technologies and Practices for Small Agricultural Producers) da FAO. A TECA é uma plataforma on-line que reúne práticas e tecnologias agrícolas bem sucedidas para facilitar a troca de conhecimentos e ajudar os agricultores no campo.  

Neste âmbito, o ISOPlexis contribuiu recentemente com duas técnicas, estando uma já disponível para consulta: "Propagação seminal e vegetativa – amostragem e conservação de material genético. Milho branco - Zea mays L. subsp. mays".

Uma vez incluídos na Plataforma TECA, estes conteúdos ficam disponíveis aos profissionais de todo o mundo, podendo os agricultores replicar, no seu próprio contexto, as tecnologias e práticas documentadas.

MAIS INFORMAÇÃO
Card image cap
ISOPlexis organiza, em 2021, o simpósio sobre Agricultura e Alterações Climáticas

A Universidade da Madeira, através do ISOPlexis - Centro em Agricultura Sustentável e Tecnologia Alimentar, em colaboração com entidades regionais, têm o prazer de anunciar a realização do Simpósio “Agriculture and Food Sustainability: New Climate Change Scenarios”, a decorrer entre 11 e 13 de oububro de 2021, no Funchal, Madeira, Portugal.

Tome nota desta data e subscreva a lista de divulgação do Simpósio para receber informações atualizadas. 

MAIS INFORMAÇÃO
Card image cap
Experiência do aluno Fábio Diniz como aluno do CTeSP em Agricultura Biológica e bolseiro no projeto VERCOCHAR co-financiado pelo programa MAC 2014-2020

O meu nome é Fábio Diniz, tenho 35 anos e sou formando do Curso Técnico Superior Profissional em Agricultura Biológica, na Universidade da Madeira. 

Com interesse absoluto na temática ambiental esta formação tem me trazido conhecimentos e experiências teórico-práticas no assunto em questão. 

Além das práticas agrícolas sustentáveis ensinadas durante o curso, os docentes transmitem conteúdos pertinentes, para assim podermos com maior autonomia colocar em prática os objetivos primordiais deste modo de vida. Atualmente estou no estágio de formação em contexto de trabalho, cujo tema é “Avaliação e monitorização dos impactos das práticas culturais do MPB no agrossistema da Quinta de São Roque.” 

Em suma, estou a avaliar e a monitorizar a sustentabilidade da Quinta de São Roque, o impacto das práticas culturais até à data, bem como quais melhorias poderão ser implementadas neste espaço agrícola. A Quinta de São Roque, Campus Universitário da UMa, é o meu local de estágio, nomeadamente no Campo Experimental do ISOPlexis – A minha Entidade de Estágio. Sob a tutoria do Gregório Freitas e orientação do Miguel Ângelo Carvalho executo tarefas e atividades, tais como monitorização e manutenção da pilha de compostagem, nomeadamente a monitorização e registo regular dos parâmetros do composto (humidade e temperatura) (Fig. 1); manutenção da área de bosque alimentar; amostragem e recolha de solo para avaliação; realização de cortes de solo para amostragem e contagem da macrofauna; entre outras atividades planeadas. 

Estou inserido no Projeto Vercochar, enquanto bolseiro de iniciação à investigação, no qual executo tarefas e atividades dentro do mesmo âmbito e objetivos acima descritos. Esta oportunidade é uma mais-valia para minha vida pessoal, e enquanto aluno académico, pois desperta e aprimora o interesse pela investigação e ainda o prosseguimento/continuidade nos estudos. Validamos e consolidamos competências, conhecimentos adquiridos durante toda formação, agregando experiências únicas. 

MAIS INFORMAÇÃO
Card image cap
Seminário “Agrodiversidade, Fertilização e Compostagem”

A Associação da Costa Oeste, em colaboração com a Universidade da Madeira, através do ISOPlexis - Centro em Agricultura Sustentável e Tecnologia Alimentar, organizam o Seminário “Agrodiversidade, Fertilização e Compostagem”, que irá decorrer de 06 a 13 de Outubro de 2020, dirigido aos agricultores, quadros técnicos de instituições públicas e privadas, alunos do Curso Técnico Superior em Agricultura Biológica e público em geral. 

Estão previstas cinco ações, divididas entre sessões teóricas e práticas, que irão abordar temas relevantes e atuais da Agricultura Biológica na Região, tendo como objetivo contribuir para o aumento, inovação e melhoria do modo de produção Biológico na Região. 

Dado que a Agricultura Biológica é um “método de produção que respeita os ciclos de vida naturais, minimizando o impacto do Homem sobre o ambiente, e assegurando que o sistema agrícola funcione de forma mais natural possível” as problemáticas abordadas abrangem as áreas temáticas “Agrodiversidade”, “Fertilização em Agricultura Biológica” e “Compostagem”.  

MAIS INFORMAÇÃO
Card image cap
Card image cap
Doutoramento em Ciências Biológicas de Nuno Miguel Velosa Nunes

No dia 10 de setembro, na Reitoria da Universidade da Madeira, ocorreu a defesa pública das provas de doutoramento em Ciências Biológicas de Nuno Miguel Velosa Nunes. O aluno obteve a aprovação por unanimidade, tendo lhe sido atribuído o grau de Doutor em Ciências Biológicas. 

Este doutoramento foi realizado no âmbito de uma bolsa de doutoramento Universidade-Empresa, parceria Centro ISOPlexis e UBQ II, cofinanciada pela ARDITI (Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação Tecnologia e Inovação), através do apoio concedido no âmbito do Projeto M1420-09-5369-FSE-000001. 

O tese teve como tema “Evaluation of the use of marine macroalgae in the industrial production of biorefinery-derived biofunctional products”. No âmbito desta foi estudado o cultivo das macroalgas Ulva lactuca, Zonaria tournefortii e Asparagopsis taxiformis, analisada a composição bioquímica, o potencial antioxidante e a presença de pigmentos naturais. O doutorado desenvolveu e validou 2 métodos analíticos para a quantificação de iodo e fucoxantina, 2 protocolos de biorefinaria e concebeu protótipos que poderão ser utilizados como suplementos alimentares. Entre os resultados e indicadores da realização da tese podem ser realçados a avaliação bioquímica de 20 macroalgas marinhas. Entre estas destacaram-se a A. taxiformis, a qual apresenta elevado teor de proteína e iodo e a Halophytis incurva, que contém um bom teor de ficobilina, que poderá ser extraída e utilizada na indústria alimentar, como corante natural. 

Este doutoramento representa um significativo contributo para o estado do conhecimento destes biorecursos e das suas potencialidades, reconhecido pela comunidade científica internacional. No âmbito do projeto de doutoramento foram publicados 7 artigos em revistas científicas indexadas, cujas referências são apresentadas em baixo e 1 capítulo de um livro, atualmente aceite para publicação. O trabalho desenvolvido enquadra-se na linha de investigação do ISOPlexis em “Recursos Biológicos e Sustentabilidade” e servirá de base para o desenvolvimento de aplicações de macroalgas ou dos seus compostos bioativos na agricultura, alimentação ou indústria, contribuindo para a sustentabilidade, economia circular e bioeconomia.

  • Nunes, N., Valente, S., Ferraz, S., Barreto, M.C., Pinheiro De Carvalho, M.A.A., 2020. Biochemical study of attached macroalgae from the Madeira Archipelago and beach-cast macroalgae from the Canary Islands: multivariate analysis to determine bioresource potential. Botanica marina, 63(3): 283–298. https://doi.org/10.1515/bot-2019-0022 [FI: 1.381]
  • Nunes, N., Leça, J.M., Pereira, A.C., Pereira, V., Ferraz, S., Barreto, M.C., Marques, J.C., Pinheiro De Carvalho, M.A.A., 2019. Evaluation of fucoxanthin contents in seaweed biomass by vortex assisted solid-liquid microextraction using high-performance liquid chromatography with photodiode array detection. Algal Res. 42, 101603. https://doi.org/10.1016/J.ALGAL.2019.101603 [FI: 4.008]
  • Nunes, N., Valente, S., Ferraz, S., Barreto, M.C., Pinheiro De Carvalho, M.A.A., 2019. Validation of a spectrophotometric methodology for a rapid iodine analysis in algae and seaweed casts. Algal Res. 42, 101613. https://doi.org/10.1016/j.algal.2019.101613 [FI: 4.008]
  • Nunes N., Valente S., Ferraz S., Barreto, M.C., Pinheiro de Carvalho, M.A.A., 2019. Constructing ethanol-derived bioactive extracts using the brown seaweed Zonaria tournefortii (J.V.Lamouroux) Montagne performed with Timatic extractor by means of response surface methodology (RSM). J Appl Phycol. https://doi.org/10.1007/s10811-019-01973-9 [FI: 3.016]
  • Nunes, N., Rosa, G.P., Ferraz, S., Barreto, M.C., Pinheiro de Carvalho, M.A.A., 2019. Fatty acid composition, TLC screening, ATR-FTIR analysis, anti-cholinesterase activity and in vitro cytotoxicity to A549 tumor cell line of extracts of 3 macroalgae collected in Madeira. J. Appl. Phycol. https://doi.org/10.1007/s10811-019-01884-9 [FI: 3.016]
  • Nunes, N., Valente, S., Ferraz, S., Barreto, M.C., Pinheiro De Carvalho, M.A.A., 2018. Nutraceutical potential of Asparagopsis taxiformis (Delile) Trevisan extracts and assessment of a downstream purification strategy. Heliyon 4, 957. https://doi.org/10.1016/j.heliyon.2018.e00957
  • Nunes, N., Ferraz, S., Valente, S., Barreto, M.C., Pinheiro de Carvalho, M.A.A., 2017. Biochemical composition, nutritional value, and antioxidant properties of seven seaweed species from the Madeira Archipelago, in: Journal of Applied Phycology. https://doi.org/10.1007/s10811-017-1074-x [FI: 3.016]
Card image cap
ISOPlexis tem cinco novos projetos aprovados

A Universidade da Madeira (UMa), através do ISOPlexis - Centro de Agricultura Sustentável e Tecnologia Alimentar, viu recentemente aprovados cinco novos projetos de Investigação, denominados AHIDAGRO, APOGEO, CUARENTAGRI, FRUTTMAC e VERCOCHAR. Estes projetos, a implementar até 2022, são cofinanciados através do Programa Interreg MAC 2014-2020 e foram submetidos em parceria com instituições públicas e privadas da Madeira, Açores, Canárias e Países da proximidade Cabo Verde, Senegal e Mauritânia.

 O projeto APOGEO tem como objetivo o desenvolvimento de metodologias de monitorização inteligente das culturas agrícolas, utilizando drones com câmaras espectrais de baixo custo, e elege a cultura da vinha e os vinhedos com modelo. Através desta monitorização procurar-se-á detetar, num estágio inicial, problemas que possam afetar as cepas e a futura produção de uvas, podendo variar desde infeções fitopatogénicas até deficiências de nutrientes. A Uma, única entidade participante beneficiária da Madeira é responsável no consórcio pela realização de ensaios em cooperação com viticultores na região, buscando detetar por meio da Agricultura de Precisão e de técnicas de deteção remota o aparecimento de deficiências de nutrientes, pragas e doenças. Em paralelo O ISOPlexis em conjunto com o IPNA participará na obtenção e ensaio de substâncias bioativas, avaliado por deteção remota a sua ação no desenvolvimento da cultura. O APOGEO é liderado pela Universidade de Las Palmas de Grande Canaria (ULPGC), e reúne no total 11 entidades parceiras, em que, 10 são entidades beneficiárias de Canárias e 1 da Madeira. As entidades que compõem o consórcio são ULPGC; Universidade da Madeira (UMa), Instituto de Productos Naturales y Agrobiología (IPNA); Direcção Geral de Agricultura do Governo de Canarias; Cabildo Insular de Grande Canaria; Cabildo Insular de La Palma; Associação de Viticultores e Adegas de Canarias, AVIBO; Adega Bentayga; Llanovid, S.C.L; Adega El Grifo; Adega Las Tirajanas e a SAT.

O projeto CUARENTAGRI que visa a identificação e monitorização da presença de pragas de quarentena e não-quarentena na Regiões da Macaronésia. Estas pragas aparecem ou são introduzidas nesta Regiões por diferentes vias sendo a importação de plantas, alimentos e o fluxo de pessoas os mais importantes entre as regiões estudadas. A análise de risco e a criação de sistema de alertas é o objetivo principal do projeto e permitirá estabelecer medidas de controlo ou mitigação, a fim de proteger as produções agrícolas. A equipa da UMa coopera com a Direcção Regional de Agricultura (DRA) na implementação do CUARENTAGRI na Madeira, sendo responsável pela modelação e avaliação de risco, assim como tratamento de dados relacionados com a monitorização de pragas e doenças em diferentes locais da Ilha da Madeira para a realizar uma avaliação das ocorrências e do risco. Este projeto tem como beneficiário principal a “Gestión del Medio Rural de Canarias, S.A.U. (GMR Canarias)” e reúne 12 entidades participantes, das quais 8 são beneficiários de Canárias, Açores e Madeira, e 4 de países terceiros africanos.
Integram este consórcio a Gestión del Medio Rural de Canarias, S.A.U. (GMR Canarias), Direcção Geral de Agricultura do Governo de Canarias (DGA), Instituto Canario de Investigação Agrária (ICIA), Universidade de La Laguna (ULL), Universidade dos Açores (UAC), Fundação Gaspar Frutuoso (FGF), Secretaria Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural (SRADR), Universidade da Madeira (UMa), Direção Geral da Agricultura, Silvicultura e Pecuária (DGASP - Cabo Verde), Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento Agrário (INIDA – Cabo Verde), Universidade de Cabo Verde (UCV), Institut Sénégalais de Recherches Agricoles (ISRA - Senegal).

O projeto FRUTTMAC que tem como objetivo a transferência da investigação, desenvolvimento e tecnologia para promoção do desenvolvimento sustentável da Fruticultura Tropical na Macaronésia. A RAM está representada pela UMa e a Secretaria Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural (SRADR), cujas equipas cooperam nas atividades de prospeção e inventariação dos recursos genéticos de anona e abacate; desenvolvimento de um catálogo de variedades; disponibilização de material de propagação para o sector; avaliação da qualidade das variedades regionais e valorização da produção locais e desenvolvimento do aproveitamento dos subprodutos. Este projeto é liderado pelo ICIA, e reúne no total 25 entidades, onde 16 são entidades beneficiários de Canárias. Madeira e Açores, 2 são participantes de países terceiros representados por Cabo Verde, e 7 são parceiros associados. O ICIA, Universidade de La Laguna (ULL), Conselho Superior de Investigação Cientifica (CSIC), Calbido Insular de Gran Canaria, Calbido Insular de Fuerteventura, Calbido Insular de Lanzarote, Calbido Insular de Tenerife, Calbido Insular de El Hierro, Calbido Insular de La Palma, Calbido Insular de La Gomera, ASAGA Canarias, e Associação de Organizações de Produtores de Plátanos de Canarias (ASPROCAN) integram as 12 entidades participantes beneficiárias em Canárias. A UMa, a SRADR, Associação PCTTER da Ilha Terceira, Associação de Desenvolvimento Local Norte Crescente integram as 4 entidades participantes beneficiárias das Regiões Atlânticas de Portugal.

O projeto VERCOCHAR que visa melhorar a capacidade de resposta aos riscos naturais que afetam o espaço da cooperação e é liderado pelo “Instituto Canario de Investigação Agrária” (ICIA) e reúne 16 parceiros: 12 entidades beneficiárias de Canárias, Açores e Madeira e 4 entidades de países terceiros. A equipa da UMa irá desenvolver ensaios na área da conservação de solos, usando resíduos orgânicos locais transformados, e analisar o impacto da aplicação dos mesmos nas propriedades físico-químicas e microbiológicas destes solos e na capacidade produtiva e sequestro de carbono. A equipa é também responsável por uma atividade de recuperação de solos degradados a implementar em países terceiros parceiros do consórcio. Além da UMa e do ICIA, integram este consórcio o Instituto Tecnológico de Canarias, Universidade de Las Palmas de Gran Canaria, Universidade de La Laguna, Mancomunidad del Sureste de Gran Canaria, Radio Ecca, Associação de Desenvolvimento Rural ADER, La Palma, Cabildo Insular de Gran Canaria, Universidade dos Açores, Fundação Gaspar Frutuoso (Açores), Secretaria Regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural (Madeira), Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento Agrário (Cabo Verde), Direção Geral de Agricultura, Silvicultura e Pecuária (Cabo Verde), Institut Supérieur d’enseignement Technologique (Mauritânia), Centre de Suivi Ecologique (Senegal).  

Card image cap
Investigador do ISOPlexis integra estudo europeu

Miguel Ângelo Carvalho, Docente da Faculdade de Ciências da Vida e Investigador do ISOPlexis - Centro de Agricultura Sustentável e Tecnologia Alimentar, da Universidade da Madeira, participou num estudo da rede europeia “Super Ação B - Polinização Sustentável na Europa”, para avaliar a Importância das Estruturas de Foco Ecológico (EFA) na Agricultura Sustentável e na Conservação dos Polinizadores.

Este estudo, liderado pelo Scotlland Rural Colledge (SRUC), envolveu 22 especialistas de 18 países e foi publicado no passado dia 17 de fevereiro, pela Journal of Applied Ecology, com o título “A critical analysis of the potential for EU Common Agricultural Policy measures to support wild pollinators on farmland”. 

Os insetos polinizadores (abelhas, abelhas solitárias e moscas) são importantes para a produtividade de 70% das culturas agrícolas praticadas em todo o mundo. E por isso, destaca-se a necessidade de criar uma variedade de estruturas e habitats interconectados nos agrossistemas, que mediante boas práticas de gestão agrícola se complementem nos recursos e condições disponibilizadas para a manutenção das populações de polinizadores.

Um declínio no número de polinizadores de insetos foi atribuído à agricultura intensiva e à perda associada de habitats ricos em espécies vegetais, que forneçam alimentos, locais de nidificação e reprodução.

As EFAs foram introduzidas pela Política Agrícola Comum (PAC) da UE de 2014, que definiu um conjunto de características e estruturas da paisagem e do habitat, que os agricultores precisavam incorporar nos agrossistemas (explorações agrícolas) para receber ajudas ambientais. Estas EFAs visavam diminuir o impacto ambiental de uma agricultura, baseada em práticas insustentáveis (monocultura intensiva, agroquímicos) e na destruição de estruturas de apoio tradicional), que fizeram diminuir a diversidade e as populações de insetos polinizadores, colocando em causa uma série de serviços ecológicos prestados pela agricultura. 

Na Madeira, estruturas de focus ecológico podem ser consideradas ou estão representadas pelos muros de pedra emparelhada, terraços (poios), pluricultura, bordaduras (margens do terreno) com espécies aromáticas e nativas, e cabeceiras com árvores de fruto ou outras. Os serviços destas EFAs são potenciados pela Agricultura de manutenção (Conservação) e o pelo Modo de Produção Biológico. 

Os investigadores envolvidos no estudo uniram esforços para avaliar o potencial das diferentes opções de EFAs, e a sua variação, no apoio e captação de insetos polinizadores, em condições de gestão padrão (agricultura convencional) ou “amigável” (agricultura biológica ou agricultura de conservação) dos agrossistemas. Assim como, as alterações nos esquemas agroambientais, que devem ser introduzidas para melhorar o papel e as funções das EFAs. Estes especialistas analisaram uma variedade de estruturas e habitats de vida selvagem (EFAs) nos agrossistemas e concluíram que apesar do investimento significativo muitas são pouco eficientes na disponibilização dos recursos e condições que devem fornecer para atividade dos polinizadores. Para além disso, as EFAs definidas na PAC não estão adequadas à realidade agrícola de diversos Países Europeus, em particular dos Países do Sul da Europa. Estes investigadores identificaram oportunidades substanciais para melhorar a qualidade dos habitats agroambientais, implementando práticas de maneio e gestão mais “amigáveis” para os insetos polinizadores. Estas melhorias aumentariam não apenas a abundância, mas a gama de recursos no agrossistema. As conclusões do estudo, que foi financiado no âmbito do programa “Super Ação B - Polinização Sustentável na Europa”, serão usadas junto dos decisores políticos e a sociedade (público em geral) para informar das decisões a tomar na PAC, após 2020. Segundo Miguel Ângelo Carvalho “o nosso estudo destaca que, com a rápida aproximação da PAC após 2020, existe uma necessidade de melhorar a conservação efetiva dos polinizadores, que deve incidir sobre a melhoria da qualidade e diversidade do habitat no agrossistema, a fim de garantir que este ofereça a gama de recursos e as condições que os polinizadores necessitam na sua atividade. E, de melhoria dos serviços ecológicos e da paisagem, prestados pela agricultura, com o seu apoio efetivo, através de medidas agroambientais diferenciadoras, que promovam as boas práticas.” 

VER PUBLICAÇÃO
Card image cap
Investigador do ISOPlexis participa na conferência APAA 2019

Nuno Nunes, doutorando do Centro ISOPlexis, participou na Conferência da Associação Portuguesa de Algologia Aplicada - APAA 2019, realizada entre 21 e 22 de outubro, no edifício do CIIMAR, em Matosinhos, Porto. 

Esta iniciativa reuniu várias empresas portuguesas de micro e macroalgas e instituições de investigação para a apresentação e discussão da situação atual do sector. 

Nuno Nunes, é estudante de doutoramento em ambiente empresarial, na empresa Unidade de Bioquímica II (UBQ II), orientado pelo Professor Doutor Miguel Ângelo Carvalho, coordenador do ISOPlexis, sendo bolseiro da ARDITI e funcionário da UBQ II. O projeto de doutoramento decorre no âmbito do 3º ciclo de Ciências Biológicas, do qual resultaram 6 artigos científicos que descrevem a potencialidade das macroalgas dos mares da Madeira para a produção de extratos bioativos, evidenciando a suplementação de iodo. Neste, foi também descrita a extração e purificação de compostos, aplicando técnicas de biorefinaria para o aproveitamento optimizado dos recursos.

Card image cap
Investigadora do ISOPlexis premiada com melhor poster

A investigadora do ISOPlexis, Mestre Marta Rodrigues, foi premiada com melhor poster na 2ª edição do Congresso "Plant Science & Microbial Ecology" que decorreu no Dubai, entre os dias 14 e 15 de outubro de 2019. O Congresso reuniu investigadores de várias entidades de investigação e ensino superior nas áreas de biologia vegetal, molecular, bioquímica, biotecnologia e microbiologia. O trabalho apresentado tem como título “Evidences of Organic Acids Exudation in Aluminium Stress Responses of Two Madeirean Wheat (Triticum aestivum L.) Landraces”. 
Participaram ainda no congresso as investigadoras Carla Ragonezi e Carla Gouveia com apresentações as orais “Sewage Sludge as Potential Fertilize or Regenerator for Agricultural and Eroded Soils” e “Drought Quality Estimation of Taro and Sweet Potato by Near-Infrared Reflectance Spectroscopy” e Cristina Oliveira com o poster “Essential Oil of an Endemic Plant from Macaronesia as a Potential Biofungicide against Banana’s Anthracnose Pathogen”. 
Os trabalhos apresentados inserem-se no Projeto CASBio “Avaliação e monitorização da Agrobiodiversidade e da Sustentabilidade dos Agrossistemas nos novos cenários climáticos” aprovado no âmbito do Programa Operativo Madeira 14-20. O CASBio tem como objetivo contribuir para a implementação da Estratégia Regional de Especialização Inteligente para a Região Autónoma da Madeira (RIS3-RAM), no domínio da Biosustentabilidade e da estratégia CLIMA-Madeira. 

Card image cap
Investigadora do ISOPlexis premiada em congresso internacional

A investigadora do ISOPlexis, Doutora Ana Cristina Rebola Pereira, recebeu o prémio de melhor trabalho apresentado em formato painel, na área de Data Analysis in Food Science, na segunda edição do congresso internacional Food Chemistry, que decorreu em Sevilha, de 17 a 19 de setembro de 2019. Este congresso internacional reúne investigadores da academia e entidades públicas ligados a atividades de investigação e desenvolvimento na área da engenharia, química e bioquímica com atividade ao nível da investigação fundamental e aplicada e da inovação ao nível de Food Science. O trabalho apresentado centra-se no tratamento avançado de dados decorrentes da aplicação de técnicas analíticas de caracterização de produtos agro-alimentares regionais. Ana Cristina Pereira, que é doutorada em Engenharia Química e investigadora da Universidade da Madeira desde 2014, tem participado em vários projetos de I&D na área agro-alimentar, publicou dois capítulos de livros e mais de 20 artigos em revistas internacionais com arbitragem científica, e apresentou várias comunicações em congressos nacionais e internacionais. 

Card image cap
CTeSP em Agricultura Biológica - 2ª fase de Candidatura 

A segunda fase de candidaturas para o Curso Técnico Superior Profissional (CTeSP) em Agricultura Biológica, ano letivo 2019-2020, promovido pela Universidade da Madeira, está aberto e decorre até ao dia 03 de outubro de 2019.

MAIS INFORMAÇÃO
Card image cap
CTeSP em Agricultura Biológica - Candidaturas abertas até 01 de setembro de 2019 
CTeSP em Agricultura Biológica - Candidaturas abertas até 01 de setembro de 2019 

Está aberto, até ao dia 01 de setembro de 2019, a 1ª fase de candidaturas para ingressar no Curso Técnico Superior Profissional (CTeSP) em Agricultura Biológica, ano letivo 2019-2020, promovido pela Universidade da Madeira.
O curso visa preparar técnicos profissionais capazes de desenvolver, de forma autónoma ou integrada em equipa, funções técnicas, organizacionais e de coordenação em explorações agrícolas, empresas afins ou titulo individual, atividade no ramo agrícola, agroalimentar ou de turismo rural que vise a implementação e gestão de sistemas de produção em modo biológico (MPB), adotando e aplicando métodos e práticas culturais específicos na estrita observância dos fundamentos, normas e legislação em vigor, e da satisfação das exigências dos consumidores em relação à sustentabilidade, qualidade e segurança alimentar.

MAIS INFORMAÇÃO
Card image cap
Short Course: Sustainability of Agriculture & Food Production

Decorrerá na Universidade da Madeira, entre 09 e 12 de julho de 2019, um curso breve sobre sustentabilidade na agricultura e produção alimentar, a ser proferido por John Wolodko, professor associado do Departamento de Agricultura, Alimentação e Ciências Nutricionais, e do Departamento de Recursos Renováveis, da Universidade de Alberta (Canadá). A participação requer a inscrição prévia, até dia 07 de julho, através do formulário disponível abaixo, devendo os interessados ter em consideração de que é necessário assistir à totalidade do curso para obtenção do certificado. 

Para mais informação, consultar o cartaz. 

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO
Card image cap
Workshop de Escrita Criativa

No próximo dia 3 de julho de 2019, o Projeto SUPERPro, juntamente com os promotores do projeto e a ReadyToPub - Author Services Provider, vão realizar um Workshop de Escrita Científica na Faculdade de Ciências Exatas e da Engenharia. Ainda estão disponíveis 10 vagas e o prazo de inscrição termina no próximo dia 25 de junho. Para mais informação, conteúdos, horários e acesso à ficha de inscrição, poderão consultar o seguinte link seguro: http://r.readytopubmail.com/7rn6ommizsc.html?t=1559577835

Para mais informação, consultar a página do evento. 

MAIS INFORMAÇÃO
Card image cap
Vaga para mestre em Química, Bioquímica ou áreas afins

Encontra-se aberto concurso para a atribuição de uma Bolsa de Investigação (Mestre) no âmbito do projeto de I&D IMPACT III – Impacto da Tecnologia na Qualidade do Vinho Madeira, M142001-0247-FEDER-000024, cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) através do PROCiência 2020 - Sistema de Incentivos à Produção de Conhecimento Científico e Tecnológico da Região Autónoma da Madeira. 

Para mais informações consultar o edital.

VER EDITAL
Card image cap
Ciclo de Seminários ISOPlexis - de 06 a 10 de maio 2019

Tem início hoje, dia 06 de maio de 2019, um ciclo de seminários e palestras, a serem proferidas pelos Doutores Tsvetelina Stoilova e Petar Nikolov Chavdarov, da Academia Búlgara de Ciências Agrárias, dirigidas aos alunos do Curso Técnico Superior em Agricultura Biológica, investigadores da Universidade da Madeira e demais interessados sobre os temas a abordar. Para mais informação, consultar o cartaz. 

A entrada é livre e não requer pré-inscrição.

Card image cap
Terceira reunião técnica do Projeto MACBIOBLUE realiza-se nos dias 01 e 02 de abril na UMa

O projeto MACBIOBLUE é cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), através do através do Programa Operacional INTERREG MAC 2014-2020, e visa ajudar as empresas a desenvolver novos produtos e processos no campo da Biotecnologia Azul da Macaronésia.
A sessão de abertura de apresentação do projeto a realizar-se entre as 9h e as 10h30 do dia 1 de abril no Campus da Penteada (sala 0.57) é pública e contará com a presença da Prof. Doutora Elsa Fernandes, da Vice-Reitora da UMa. A partir das 11h iniciam-se as reuniões técnicas com todos os parceiros.
Além da UMa, através do ISOPlexis, integram este projeto o Instituto Tecnológico de Canárias, a Fundación Canaria del Instituto Canario de Investigación del Cáncer, a Universidade de Las Palmas de Gran Canaria, a Universidade de La Laguna, a Universidade dos Açores, o Instituto Canario de Investigaciones Agrarias, a Fundação Gaspar Frutuoso, Universidade de Cabo Verde, a Universidade de Nouakchot da Mauritânia e a Universidade Anta DIOP do Senegal.

Card image cap
Tempos de Hortifruticultura no Jardim da Serra

Tempos de Hortifruticultura é o nome de uma atividade de caráter agrícola e ambiental promovido anualmente, entre janeiro e fevereiro, pela Junta de Freguesia do Jardim da Serra, através do CDISA Quinta Leonor. O programa deste ano decorrerá, como sempre, em diversos pontos desta freguesia, entre o dia 14 de janeiro e o dia 15 de fevereiro de 2019.

Por conseguinte, durante cerca de um mês, uma equipa de enxertadores da Direção Regional de Agricultura (DRA) procederá à enxertia de árvores de fruto (cerejeiras, macieiras, pereiras e ameixieiras), nos pomares dos agricultores. As atividades de formação foram programadas para os dias 25 e 26 de janeiro. No primeiro dia, entre as 11 e 12 horas, no jardim do Centro Cívico, será feita, pelos técnicos da DRA, uma demonstração de enxertia de cerejeiras, destinada aos alunos da EB1/PE do Jardim da Serra. No dia seguinte, entre as 10 e as 13 horas, na Quinta Leonor, o técnico agrícola Joel Sousa dinamizará uma ação de demonstração de enxertia de árvores de fruto. Logo após esta ação, a engenheira Aurélia Sena, técnica da DRA, orientará uma ação de formação sobre o «Controlo da Armillaria nos Pomares de Cerejeiras». Acrescente-se que esta técnica é responsável por um ensaio que está a decorrer, desde o ano 2017, no CDISA Quinta Leonor, denominado “Avaliação de porta-enxertos e possíveis soluções de controlo da doença Armillaria sp. na cultura da cerejeira”. 

Estas ações destinam-se aos agricultores e a outras pessoas interessadas. À semelhança daquilo que se verificou nas edições anteriores deste evento, não haverá custos para os participantes, nem para os proprietários das árvores que serão enxertadas, sendo os respetivos custos suportados pela Junta de Freguesia, com o apoio da Direção Regional de Agricultura. A campanha Tempos de Hortifruticultura tem como objetivos principais a defesa da paisagem rural, a preservação e a propagação das variedades regionais de árvores de fruto, com especial destaque para a cerejeira. A presente edição enquadra-se na submedida 10.2 do PRODERAM (Apoio à Conservação e à Utilização e Desenvolvimento Sustentável de Recursos Genéticos da RAM). O projeto constituído no âmbito desta medida tem como parceiros a Universidade da Madeira/GEMOBANCO/ISOPLexis-CDISA Quinta Leonor, a Direção Regional de Agricultura e a Associação de Produtores de Sidra da Região Autónoma da Madeira.

As inscrições para este evento deverão ser efetuadas até ao dia 24 do mês em curso, nas instalações da Junta Freguesia do Jardim da Serra ou através dos seguintes contactos: 291946777; jfjardimserra@hotmail.com.

Card image cap
Conhecimento cientifico e experiência laboratorial para estudantes

Se és estudante de biologia, bioquímica, ou de áreas afins, junta-te à nossa equipa e colabora nas atividades científicas dos projetos de investigação do Centro ISOPlexis. Aposta no teu conhecimento científico e experiência laboratorial! 

MAIS INFORMAÇÃO
Card image cap
"Cannabis: diabo ou anjo?"

A próxima palestra, do ciclo de conferências proposto pelo Centro ISOPlexis, decorre no dia 30 de outubro, a partir das 16h, no anfiteatro 4 da Universidade da Madeira. 

Jan J. Slaski, coordenador do grupo Crop Development and Management (InnoTechAlberta, Canadá), diretor do Canadian Hemp Trade Alliance e investigador não-residente do Centro ISOPlexis, propõe a conferência "Cannabis: devil or angel? Social and economic benefits and challenges of introduction of industrial hemp and marijuana in Canada", onde serão debatidas as diferenças e semelhanças entre Cannabis sativa e C. indica e as consequências da expansão destas culturas e o impacto socioeconómico da sua introdução industrial no Canadá.

Card image cap
Especialistas das áreas da pecuária e da horticultura proferem conferências na UMa

A Universidade da Madeira vai receber no próximo dia 04 de outubro, a partir das 15h, mais três conferências do Ciclo do Banco de Germoplasma ISOPlexis. 

Estas conferências científicas terão lugar no anfiteatro 3, no piso – 2 do Campus da Penteada, e serão proferidas por Myrtill Gráff, Benk Ákos e Adrienn Szarvas, docentes e investigadores da Faculdade de Agricultura, da Universidade de Szeged, Hungria, no âmbito do programa de intercâmbio Erasmus existente entre ambas as instituições de ensino superior.  

A Professora Myrtill Gráff, especialista na área da pecuária, irá falar sobre “as condições corporais e a produção de leite nas cabras”. Entre outros temas, serão discutidos os problemas relacionados com o aleitamento das crias nas explorações pecuárias.  

Por sua vez, o Professor Benk Ákos, especialista em espécies de aviário, irá fazer “a análise da manutenção em aviários da raça húngara de galinhas salpicadas”, durante a qual serão abordados os problemas relacionados com a conservação, uso e valorização económica de raças nativas.  

Por fim, a Professora Adrienn Szarvas, especialista em horticultura, irá analisar o “efeito de diferentes técnicas de plantação da batata-doce”, incidindo principalmente sobre as técnicas utilizadas pelos agricultores húngaros. 

Card image cap
Ciclo de Conferências ISOPlexis

No âmbito do ciclo de conferências, o Centro ISOPlexis convida os demais interessados a assistir a duas palestras sobre  culturas de variedades locais, propostas por Penelope Bebeli, Professora Catedrática da Universidade de Agricultura de Atenas, Grécia, que se desloca à Universidade da Madeira no âmbito de um convénio do Programa Erasmus entre ambas as instituições.
No dia 17 de setembro de 2018, será apresentada a conferência "Crop landraces: from the past to the future", que aborda o passado e futuro destas culturas, a sua importância e reconhecimento, não apenas como um recurso genético valioso, mas também para o desenvolvimento de uma produção agrícola sustentável. No dia seguinte, 18 de setembro, o tema versará sobre os estudos de variedades locais em ilhas, no caso particular, das ilhas gregas, com o título "Crop landraces in Greek islands: trends and prospects". 

Estas iniciativas decorrem na Universidade da Madeira, Campus da Penteada, Anf. 4, pelas 16h00, com entrada livre.

Card image cap
Conferência: "New insights into the role of dead organs enclosing embryos" 

A conferência será proferida por Gideon Grafi, Professor e Investigador do Instituto de Investigação do Deserto, Universidade Ben-Gurion do Negev, Israel, e irá trazer à discussão novos desenvolvimentos no domínio da conservação dos recursos genéticos das plantas em bancos de germoplasma.

Card image cap
Propostas para projetos de mestrado

O Centro ISOPlexis disponibiliza as seguintes propostas para projetos de mestrado, a desenvolver no âmbito do Mestrado em Bioquímica Aplicada, da Universidade da Madeira: - "Extração, purificação e caracterização de proteínas específicas da fração proteica da alga marinha, Asparagopsis taxiformis D." - "Estudo dos mecanismos de tolerância ao stress hídrico em culturas agrícolas".

MAIS INFORMAÇÃO
Card image cap
Estágios de verão no Centro ISOPlexis

O Centro ISOPlexis disponibiliza, durante os meses de julho e agosto, três posições para "Estágios de Verão", não remunerados, destinados a alunos do 1º ciclo de Biologia, Bioquímica ou 2º ciclo de Microbiologia, Bioquímica e áreas afins.

MAIS INFORMAÇÃO
Card image cap
CASBio - Apresentação Pública do Projeto de Investigação

O Centro ISOPlexis apresenta, no próximo dia 30 de maio de 2018, o projeto CASBio, com referência M1420-01-0145-FEDER-000011, cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), através do Programa Operativo Madeira 14-20 da Região Autónoma da Madeira. O projeto tem como principal objetivo a avaliação e monitorização da agrodiversidade e da sustentabilidade dos agrossistemas nos novos cenários climáticos, enquadrando-se no Plano de Ação para a Investigação, Desenvolvimento Tecnológico e Inovação da RAM (PIDTI) que definiu a bio-sustentabilidade como uma das áreas prioritárias de intervenção. A sessão de apresentação pública do projeto é de acesso livre, não sendo necessário efetuar inscrição prévia.

MAIS INFORMAÇÃO
Card image cap
Seminário em Agricultura Biológica

Estão abertas as inscrições para o Seminário em Agricultura Biológica, que decorre de 22 de janeiro a 02 de fevereiro de 2018, na Universidade da Madeira. A participação é gratuita, no entanto, devido ao número limitado de vagas, deve ser efetuada uma pré-inscrição na página deste evento, até ao dia 15 de janeiro de 2018.

MAIS INFORMAÇÃO

ISOPlexis

Universidade da Madeira
Campus da Penteada
9020-105 Funchal - PORTUGAL 

https://isoplexis.uma.pt
isoplexis@mail.uma.pt
facebook.com/isoplexis.centro
Tel.: +351 291 705 000 ext. 5408

Copyright © ISOPlexis 2007 -